Horário de Atendimento: Segunda a Sexta - 07:00 às 19:00 | Sábado - 07:00 às 12:00

FAÇA SEU AGENDAMENTO

Blog da Gastros


Vamos trazer muitas informações para você. Aproveite as dicas e fique sempre por dentro de tudo

Julho Amarelo – Nós lutamos contra as Hepatites Virais

Julho é o mês de conscientização sobre as hepatites virais. A Organização Mundial de Saúde (OMS) designou, em 2010, o dia 28 de julho como o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais. A Bahia, desde 2017, instituiu o mês de julho como “Julho Amarelo”, com a finalidade de conscientizar a população sobre os riscos da doença, alertar sobre as formas de prevenção e incentivar as pessoas a se vacinarem contra as hepatites A e B e a buscarem o diagnóstico precoce e o tratamento.

As Hepatites Virais são uma infecção que atinge o fígado e pode causar danos leves a graves. Trata-se de um problema de saúde pública a nível mundial, por isso, merece atenção e cuidados especiais. Essa doença, em muitos casos, se manifesta de forma silenciosa, ou seja, sem apresentar sintomas, o que necessita de atenção redobrada. Mas quando manifestada com sintomas, o paciente pode sentir cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C. Existem ainda, com menor frequência, o vírus da hepatite D (mais comum na região Norte do país) e o vírus da hepatite E, que é menos frequente no Brasil. Entenda melhor sobre cada uma delas:

– Hepatite A: tem o maior número de casos, está diretamente relacionada às condições de saneamento básico e de higiene. É uma infecção leve e se cura sozinha. Existe vacina.

– Hepatite B: é o segundo tipo com maior incidência; atinge maior proporção de transmissão por via sexual e contato sanguíneo. A melhor forma de prevenção para a hepatite B é a vacina, associada ao uso do preservativo.

– Hepatite C: tem como principal forma de transmissão o contato com sangue. É considerada a maior epidemia da humanidade hoje, cinco vezes superior à AIDS/HIV. A hepatite C é a principal causa de transplantes de fígado.  A doença pode causar cirrose, câncer de fígado e morte. Não tem vacina.

– Hepatite D: causada pelo vírus da hepatite D (VHD) ocorre apenas em pacientes infectados pelo vírus da hepatite B. A vacinação contra a hepatite B também protege de uma infecção com a hepatite D.

– Hepatite E: causada pelo vírus da hepatite E (VHE) e transmitida por via digestiva (transmissão fecal-oral), provocando grandes epidemias em certas regiões. A hepatite E não se torna crônica, porém, mulheres grávidas que forem infectadas podem apresentar formas mais graves da doença.

As hepatites virais podem ser transmitidas pelo contágio fecal-oral, especialmente em locais com condições precárias de saneamento básico e água, de higiene pessoal e dos alimentos; pela relação sexual desprotegida; pelo contato com sangue contaminado, através do compartilhamento de seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos perfuro-cortantes; da mãe para o filho durante a gravidez (transmissão vertical), e por meio de transfusão de sangue ou hemoderivados.

Lembre-se: em todos os casos, o diagnóstico precoce e início do tratamento imediato reduzem as complicações causadas por essa doença. Portanto, cuide da sua saúde, informe-se e não deixe as consultas preventivas com médico para depois.

Neste Julho Amarelo, vamos todos lutar contra as Hepatites Virais!

Últimos Posts


© 2021 - Gastros Bahia - Todos os direitos reservados. | Responsável Técnico: Dr Wagner Guimarães Fogagnoli - CRM: 12.892